Contratar auxiliares para lar com apoio do Centro de Emprego

Por Mariana Camargo , 04 de Abril de 2022 Profissionais


Durante os últimos 2 anos, foram imensas as notícias de recessão económica dentro da Zona Euro. Por falta de turismo, pelas matérias primas mais caras, e também agora em 2022 pelo aumento do preço dos combustíveis. Com os últimos acontecimentos mundiais, depois da pandemia de Covid-19 veio a guerra entre Rússia e Ucrânia, diversas áreas de mercado, incluindo os lares de idosos, estão a sentir a espantosa subida de muitos preços.



Os lares cada vez mais precisam de medidas certeiras para conseguir fechar cada mês com saldo positivo.



Em diversos casos, houve momentos de crise económica dentro de diversas instituições, com as suas reservas económicas a ficar cada vez mais debilitadas e sem haver melhoria no ambiente económico nacional.

​Assim, este artigo apresenta uma forma eficaz de os lares de idosos pouparem nos gastos com seus colaboradores, sem perder a qualidade de atendimento aos residentes idosos e a confiança das famílias.



Resposta rápida e precisa: apoio ATIVAR


Como pudemos perceber durante a pandemia, os lares de idosos são extremamente importantes e necessários na nossa sociedade atual. Para manter a qualidade de atendimento especializado aos seus residentes idosos, os lares têm de ser inteligentes na contratação. O apoio Estágios ATIVAR, do IEFP ou Centro de Emprego, pode ser uma boa resposta.

O apoio promove a inserção de jovens no mercado de trabalho ou a reconversão profissional de desempregados há mais de 12 meses, em estágios não prorrogáveis.


Os lares de idosos podem, em estágios profissionais com a duração de 9 meses, encontrar auxiliares geriátricos para reforçar as suas equipas.



Cada empresa (ou neste caso lar de idosos) atua como um promotor deste programa. Podem-se candidatar como promotores pessoas singulares ou coletivas, de natureza jurídica privada, com ou sem fins lucrativos. O que quer dizer que este é um apoio transversal e disponível para todos os setores, incluindo os lares, sejam eles privados ou de cariz social.

É importante salientar que só podem entrar no programa os lares que cumpram as suas obrigações legais e regulamentares, nelas se incluindo as de natureza fiscal e contributiva.



Qual é a comparticipação do Centro de Emprego?


O apoio ATIVAR é uma medida financiada pelo Fundo Social Europeu, que tem o intuito de colocar e recolocar profissionais especializados no mercado de trabalho, e com isso entrar em comparticipação com as empresas que os contratarem.


Para a maioria das situações, o Centro de Emprego dá uma comparticipação de 65% na bolsa de estágio, em toda a sua duração.



​No entanto, há situações em que os lares podem beneficiar de ainda mais ajuda por parte do IEFP. 


O programa ATIVAR propõe uma comparticipação de 80% quando:

  • a entidade promotora é de natureza privada sem fins lucrativos (como lares de cariz social);
  • o lar está enquadrado no âmbito do regime especial de interesse estratégico;
  • é o primeiro estágio de um lar com 10 ou menos trabalhadores, na 1ª candidatura à medida, desde que não tenha já obtido condições de apoio mais favoráveis noutro estágio financiado pelo IEFP.

Há que ter em atenção que a comparticipação financeira do IEFP na bolsa de estágio não pode ultrapassar os 95%. Mas não é tudo.


A esta comparticipação pode acrescer 15% no caso de:

  • estagiário ser uma pessoa com deficiência e incapacidade; 
  • estagiário integrar família monoparental; 
  • estagiário cujo cônjuge (ou pessoa com quem viva em união de facto) se encontre desempregado no IEFP; 
  • vítima de violência doméstica;
  • refugiado; 
  • ex-recluso ou cumpra/tenha cumprido penas ou medidas judiciais não privativas de liberdade.

Com isso, podemos perceber que participar neste programa pode reduzir significativamente um dos maiores gastos do lar, que é com os seus colaboradores. Os estagiários serão escolhidos através de um processo seletivo com representante nomeado pelo lar durante a candidatura.



Como fazer a candidatura?


Agora que já sabe como o programa pode ajudar os lares de idosos a manter as suas contas no positivo mesmo em tempos de adversidade, é hora de entender como é o processo de candidatura.

As candidaturas são feitas no Portal do IEFPonline


Nesse portal, os responsáveis pela instituição devem:
  1. Efetuar o registo da entidade e do representante (que irá gerir as candidaturas da entidade);
  2. Apresentar a candidatura;
  3. Anexar a documentação pedida.

Mais informações sobre o processo de candidatura e os documentos necessários poderão ser encontradas neste documento que foi preparado pelo IEFP.



Datas para a candidatura


Esta pode ser mesmo uma boa saída para manter a qualidade do seu lar, ao mesmo tempo que ajuda com as suas finanças. Por isso fique atento às datas de candidatura que têm seu primeiro período do ano entre o dia 1 de março e 30 de junho de 2022. Se está interessado, pode já hoje dar início ao processo.


Pode apresentar a candidatura do seu lar de idosos a partir das 9h00 de 1 de março, e até às 18h00 de 30 de junho.



Se não precisa de auxiliares até ao final deste período de candidatura, ou se não tiver a documentação em dia, não desespere. Também já está marcado o segundo período de candidaturas deste ano,que abre entre 1 de outubro e 30 de dezembro de 2022, no mesmo horário.


E se acabar por contratar o estagiário?


Os benefícios deste estágio não se ficam pela sua duração. Se depois do fim do estágio de 9 meses o lar quiser contratar o profissional com um contrato de trabalho sem termo tem mais apoio do Centro de Emprego. Atenção que deve tomar a decisão no prazo máximo de 20 dias úteis a contar da data de conclusão do estágio, para que seja concedido ao seu lar um prémio ao emprego.

Existe um prémio ao emprego para o lar que contrata, com o valor de:

  • 2 vezes a retribuição da base mensal nele prevista, até ao limite de 5 vezes o valor do IAS (443,20€);
  • Majoração de 20% do valor do prémio quando a contratação suceda a contrato de estágio celebrado no seguimento de projeto de estágio em território do interior;
  • Majoração de 30% do valor do prémio quando há contratação que promova de Igualdade de Género no Mercado de Trabalho.


A Lares Online continua a preparar artigos com dicas importantes para que o seu lar fique o mais longe possível da crise económica. Não perda a qualidade do serviços a contrartar auxiliares que não sejam um bom fit para o seu lar. Os residentes do seu lar de idosos devem ser acompanhados por bons profissionais em diversas áreas e tenham muita qualidade de vida, mas sem comprometer a saúde financeira da sua instituição.

O seu lar está preparado para a crise?

Registe-se para divulgar o seu lar.

Se preferir falar connosco, ligue-nos para o 924 059 935.

When visiting our website, you acept the cookies we use to improve your browsing experience.

 

Help?

+351 939 667 800