Ida para lar: a relutância é sua ou é dos seus pais?

Por Mariana Camargo , 23 de Setembro de 2022 Envelhecimento

Quando começamos a perceber que os nossos pais idosos já não conseguem fazer as suas atividades diárias como antes, é comum sentirmos medo, e ficarmos preocupados em como eles poderão continuar a ter a melhor qualidade de vida possível.

É aqui que os lares de idosos entram em discussão dentro das famílias, e pode ser que aconteça relutância de diversos lados. Por um lado, o idoso pode não aceitar a mudança à primeira, por outro, também pode vir de um familiar a resistência em fazer essa escolha, por diversas razões. 


A dúvida acaba muitas vezes por fazer as famílias atrasarem as suas decisões, o que pode ser catastrófico para a segurança do idoso.



Por isso, a Lares  Online preparou este artigo, com o foco em famílias e idosos que estão apreensivos com essa mudança e procuram mais informações sobre a melhor solução para o bem-estar e manutenção da qualidade de vida dos idosos que já não podem estar sozinhos em casa.


Perceber se a relutância vem apenas do idoso ou também da família


É normal haver receios numa decisão, ainda para mais quando essa escolha dita o futuro de alguém que nos é querido. Para melhor adereçar o motivo do bloqueio na tomada de decisão, é preciso saber de onde parte essa relutância. Mas como distinguir entre «Não quero sair do meu cantinho, das minhas coisas» ou «Não sou capaz de fazer isto à minha mãe/ao meu pai»? Esse estigma ainda acompanha os ideais de algumas pessoas, mas é necessário primeiro conhecer a realidade dos lares, e também perceber se a relutância vem do idoso, ou se é também algo vivenciado pela família.


Muitas vezes, a relutância em tomar a decisão de ir para um lar de idosos vem do medo do desconhecido, que é alimentado pelas emoções naturais de uma decisão importante.



Os familiares podem, muitas vezes, por bloqueio emocional ou social, já pensar que o idoso se sentirá abandonado ou negligenciado se a mudança para um lar de idosos acontecer. Para o idoso é mais comum ter algum receio e ficar relutante com essa mudança, já que será ele a mudar de casa e deixar a sua realidade de muitos anos para trás.

Entretanto, se a família conseguir perceber a real necessidade e os pontos positivos dessa mudança, também consegue acalmar a relutância e anseios dos mais velhos. Por isso, é necessário informar-se da melhor maneira sobre esse tema para conhecer qual é a melhor solução para manter o seu familiar idoso seguro e feliz.


Há claras vantagens na ida para um lar


Quando uma família procura por um cuidado profissional e próximo para o familiar idoso que já não consegue realizar suas atividades diárias sozinho, a vida acompanhada oferece diversas vantagens. A primeira destas vantagens é ter pessoas qualificadas à disposição em caso de alguma emergência. Para além de pessoal especializado nos cuidados diários com o idoso, que terão atenção aos horários de medicações, darão auxílio no banho, manutenção da saúde, fisioterapia, e alimentação equilibrada.


Dificilmente em casa os seus pais idosos terão tanto cuidado profissional e especializado, focado na manutenção da sua saúde e bem-estar.



Algo que também não podemos deixar de mencionar é que o lar de idosos é um ambiente acessível e preparado para que o idoso tenha sua independência sem perigos: com barras em casas de banho e corredores, móveis com disposição que permita a circulação, sempre com o intuito de estimular os seus pais idosos a fazerem sozinhos tudo que eles conseguem.

​Outro ponto importante a ter em atenção é o tempo de qualidade que as famílias passam a ter com os idosos. Quando o idoso está a precisar de apoio e cuidados em casa, e são os familiares a assegurá-los, existe um afastamento natural na relação. O stress de cuidar de outra pessoa faz com que a maioria das interações sejam puramente funcionais, como ajudar na higiene, alimentação ou toma de medicação. Ao longo do tempo, o idoso muitas vezes sente-se mais sozinho pois a família está focada nas tarefas diárias, e não no relacionamento afetivo e sentimental com o idoso.


As interações entre familiares e idosos voltam a ter o carácter afetivo, próximo e lúdico de antes, com o foco na sua relação e não apenas na saúde do idoso.



Quando a família já não tem a preocupação e responsabilidade de prestar os cuidados diários, sobra tempo para aproveitarem os seus familiares idosos, que estão a ser acompanhados por profissionais. Podem assim focar-se nas conversas, na troca de histórias, nos sentimentos de família e proximidade. As relações saem fortalecidas, e os seus pais idosos deixam de se sentir tão sós.

Além das vantagens referentes ao acompanhamento profissional, o ambiente do lar e o tempo que a família passa a ter com os idosos, há mais benefícios na vida num lar de idosos. A interação social que existe num lar é muito importante para os mais velhos. A solidão pode afetar o seu bem estar, e é muito comum nesta fase da vida, mas pode trazer consequências graves como ansiedade, stress, depressão e outras doenças. Neste contexto, lares de idosos pode trazer muitos benefícios, já que permitem a convivência com outros idosos. São feitas atividades de lazer em grupos exatamente para estimular essa interação e garantir a troca de experiências entre os hóspedes.


Tome a melhor decisão para os seus pais!


Como viu, não existem motivos para ter relutância na ida para lar dos seus pais. A comunicação entre os familiares e os seus pais idosos é essencial para que todos reconheçam os seus medos, e possam ultrapassar possíveis bloqueios emocionais, para o bem dos idosos. Entenda as suas expectativas, defina quais são as características que procura num lar de idosos, e pesquise o máximo que conseguir. A plataforma Lares Online pode também ajudar a encontrar a melhor solução, vencendo a sua relutância ou a dos seus pais.

Gosta de ler sobre a qualidade de vida dos idosos? Continue a acompanhar os artigos que preparamos para si com muitas informações e novidades sobre os melhores cuidados e as melhores soluções para manter os mais velhos felizes e saudáveis.


​​Procura lar para os seus pais idosos? 

Submeta um pedido ou ligue 939 667 800.

Ao visitar o nosso site, aceita os cookies que usamos para melhorar a sua experiência de navegação. Pode ler a nossa politica de privacidade e cookies.

Ajuda?

Atendimento urgente (+ 351) 939 667 800