6 Benefícios da Meditação Mindfulness para Idosos

Por Joana Marques , 02 de Dezembro de 2019 Idosos


O processo natural do envelhecimento está associado a um declínio progressivo das capacidades físicas e mentais, que afeta a autonomia e o bem-estar dos idosos. Neste contexto, a saúde psicológica é fundamental para retardar o desenvolvimento de problemas comuns entre os idosos, como a depressão, a demência e a reatividade emocional. 

Estudos recentes têm vindo a alertar para os benefícios da meditação mindfulness no que se refere à diminuição dos níveis de ansiedade e ruminação típicos entre a população mais velha. Sugerem que esta prática pode aliviar alguns sintomas das doenças neurodegenerativas, como o Alzheimer e outras formas de demência que causam a deterioração cognitiva e da memória.​

O que é Meditação?


A meditação é um legado oriental milenar que tem como objetivo acalmar, ou mesmo suprimir, as oscilações da mente. Meditar permite que o consciente se distraia e que a mente descanse. É um estado durante o qual o indivíduo tenta abstrair-se de pensamentos negativos e que provocam agitação e ansiedade. 


A Meditação Mindfulness «puxa-nos para a terra», estimula o estar desperto, mas tranquilo, e trabalha a atenção e a concentração no momento presente.



Durante a meditação não há passado ou futuro, somente o presente, o “aqui e agora”. Embora existam diversas técnicas de meditação, algumas das quais levam a alterações de estados de consciência, neste artigo o foco está na meditação mindfulness, ou seja, na meditação para a atenção plena. O mindfulness é um treino da mente que leva ao desenvolvimento da capacidade de prestar atenção à experiência do momento presente, com uma atitude de curiosidade, aceitação e não julgamento.



Porquê meditação mindfulness para idosos?


O stress e a ansiedade afetam os idosos. As tensões e pressões da vida diária não desaparecem à medida que a idade avança, apenas se modificam. Os mais velhos têm diversas preocupações que podem ser fonte de grande ansiedade e levar a situações de depressão, como as questões em torno da saúde, da família, do dinheiro, do isolamento e da perda de autonomia (seja pela degradação física ou cognitiva), entre outras.

A meditação mindfulness ajuda a combater os sentimentos de tristeza e agitação, as perdas de memória e apetite e a insatisfação pela vida. 

Praticar alguns minutos de meditação por dia e deliberadamente com o foco no que acontece à mente e ao corpo no preciso momento em que essas manifestações ocorrem, ajuda o idoso a se familiarizar com os seus hábitos mentais e padrões de comportamento já instalados.


A prática de Mindfulness aumenta a flexibilidade mental e combate a rigidez dos pensamentos, sentimentos e opiniões, que por vezes caracterizam a mentalidade dos mais idosos.



Ao estimular a fluidez mental, o idoso pode sentir-se mais apto para se adaptar aos desafios e obstáculos do dia-a-dia, que ao não serem ultrapassados podem constituir uma fonte adicional de ansiedade. Aliás, ao disporem de mais tempo livre, os seniores podem ter tendência para ruminar em assuntos do passado que já não podem ser alterados. Dão demasiada importância a pensamentos, emoções e sensações físicas que podem ser relativizadas e para criar narrativas sobre cenários futuros, ou seja, sofrer por antecipação.

A proposta da meditação mindfulness é diminuir a ocorrência de auto-julgamentos e ideias preconcebidas sobre o próprio processo de envelhecimento. Ao mesmo tempo, trabalha a autoestima, o positivismo e a concentração, que são fundamentais para que o processo de envelhecimento não seja encarado como algo doloroso e negativo.



6 Benefícios da meditação mindfulness para idosos


A prática da atenção plena pode beneficiar tanto idosos como os seus cuidadores, sejam eles informais ou profissionais. É uma técnica meditativa que pode ser administrada por profissionais da área (Yoga e Meditação) em lares, centros de dia ou instituições de apoio à população sénior. O objetivo último é cultivar um permanente estado de atenção plena e de acalmia relativamente ao que está a acontecer interna e externamente ao idoso e/ou cuidador. Não estar em permanente «piloto automático» ou num estado de alteração emocional e mental tem, portanto, inúmeras vantagens.



1- Melhora a consciência do idoso face ao processo de envelhecimento

Não tem que ser encarado como uma etapa negativa que antecede o fim da vida. A meditação de atenção plena proporciona uma visão mais realista do que é envelhecer com qualidade e ajuda a compreender que possíveis limitações podem ser vividas de forma otimista e construtiva.

2- Melhora o processo respiratório 

Para meditar os idosos precisam de (re)aprender a respirar corretamente. Quem respira melhor ganha uma maior capacidade pulmonar, o que origina um aumento da circulação do oxigénio pelo corpo. Além disso, os exercícios respiratórios relaxam o corpo e melhoram a capacidade de concentração.

3- Promove a saúde física

Contribui para o normal funcionamento do sistema imunitário devido à estimulação da produção da enzima telomerase, que atua a favor da longevidade das células; diminui ainda a ocorrência de processos inflamatórios e melhora a qualidade do sono;

Há estudos que confirmam uma correlação entre a meditação e o aumento de circulação de oxigénio no sangue, o que pode levar a uma diminuição dos problemas digestivos, gastrointestinais e circulatórios, ajudando a evitar doenças como a diabetes.

4- Contribui para a aquisição de uma postura física adequada

Meditar, mesmo que sentado numa cadeira de rodas, exige que a coluna vertebral esteja o mais ereta e alinhada possível. Com o passar do tempo, o idoso vai estando cada vez mais confortável na postura ideal, o que previne o aparecimento de dores associadas a complicações posturais.

5- Promove a saúde mental e retarda os efeitos de doenças degenerativas, como o Alzheimer.

Ajuda a memória a curto e longo prazo. O idoso pode conseguir resgatar memórias perdidas, bem como reter e armazenar novas memórias.

Ativa a parte “feliz” do cérebro, ao estimular a região cerebral do córtex pré-frontal responsável pelos sentimentos de felicidade. Melhora também a concentração e o foco da mente, estimula a criatividade e uma maior rapidez de raciocínio;

6- Melhora a disposição do idoso

Ao meditar pode sentir-se mais predisposto para desenvolver as suas atividades do dia-a-dia. A boa disposição decorre da diminuição da frequência cardíaca e do relaxamento físico e mental, que criam uma sensação generalizada de bem-estar. Além disso, promove o autoconhecimento e a confiança para analisar e resolver interiormente emoções, pensamentos e sensações desafiadoras, tornando o idoso menos irritável e dotando-o de uma perspectiva mais positiva e optimista sobre a vida.




​Procura Lares e Residências para Idosos?

Saiba se há vagas disponíveis | Ligue 939 667 800 

Ao visitar o nosso site, aceita os cookies que usamos para melhorar a sua experiência de navegação. Pode ler a nossa politica de privacidade e cookies.

Ajuda?


Para saber preços e vagas?

Ligue 939 667 800