Como destacar um lar de idosos da concorrência?

Por Susana Pedro , 06 de Junho de 2018 Profissionais


O artigo que aqui se traz parte da verificação da crescente oferta de lares de idosos e procura iluminar alguns factores que podem ajudar a diferenciar um lar de idosos da concorrência.



Um mundo cada vez mais competitivo

O Índice de Envelhecimento no mundo ocidental é uma constante profundamente documentada; como tal, Portugal é um dos países com maior expressão a este nível. De facto, a baixa da taxa de natalidade e o gradual aumento do número de idosos tem vindo a ter um profundo impacto transformador no cenário social.
​​
População idosa no mundo - 2014 e 2050

Em concomitância com esta realidade, surge a dificuldade e a preocupação dos familiares de idosos em garantir que estes continuam a receber os devidos cuidados e que o seu bem-estar é mantido. É por este motivo que assistimos ao crescente aparecimento de instituições de vários géneros, como adiante explicitaremos, que consigam de modo eficaz assegurar que os idosos possam encontrar infraestruturas desenhadas sob o princípio de dar cobertura às suas necessidades.

Verdade é que a sociedade contemporânea procura saber mais sobre a pessoa idosa, desenvolvendo planos de ação e investigação que apoiem um envelhecimento mais qualitativo.



As instituições têm-se multiplicado.



Sendo que existe um claro aumento da esperança média de vida, tornou-se necessário, dada a dificuldade da família da pessoa idosa neste campo, assegurar que existem instituições capazes de garantir o seu bem-estar e os seus cuidados de saúde. Assim, as instituições que oferecem apoio neste sentido têm-se multiplicado no sentido de assegurar que existe uma resposta efectiva e real às necessidades da família e da pessoa idosa.

Por este motivo, os familiares e o idoso procuram assegurar que conseguem obter as melhores opções a um preço que possa ser efectivamente sustentado.



Procuram-se as melhores opções a um preço sustentado.




Neste sentido, a competição entre lares de idosos tem-se adensado e existe uma tentativa crescente de os lares se distinguirem uns dos outros de modo a garantirem a sua sobrevivência.

Quando referimos instituições, estamos a falar das duas dinâmicas: pública ou privada.

É importante ter em conta que, no início, as políticas sociais, neste campo em especial, eram garantidas por instituições sem fins lucrativos e que foram sendo uma resposta social cada vez mais essencial. É, contudo, necessário salvaguardar que também existem as parcerias público-privadas, como as IPSS.



A concorrência ainda conhece uma outra dimensão:
as unidades de cuidados continuados.




​Ainda que estas estruturas de apoio à pessoa idosa estejam devidamente regulamentadas, é imperativo compreender que existem as que não cumprem ou não obedecem a qualquer regulamentação.



Elevar-se de maneira diferenciadora dos concorrentes

​Como garantir, então, que os lares se conseguem distinguir e elevar-se de maneira diferenciadora e exponencialmente positiva de entre o grupo dos vários cenários concorrentes?

​Indubitavelmente, serão os lares que consigam garantir uma quantidade de características positivas que aqui elencamos. Falámos inicialmente em envelhecimento ativo.

Assim, um bom lar será aquele que seja capaz de se distinguir positivamente através da garantia da existência de actividades que estimulem física, metal e emocionalmente a pessoa idosa.


Profissionais são peças fundamentais para o sucesso.




Vemos hoje que cada vez mais lares procuram o apoio de profissionais e técnicos para este efeito. Acreditamos, portanto, que este possa ser um fator diferenciador e muito positivo. Para além disto, o idoso deverá sentir, continuamente, de modo sólido e duradouro, a empatia e o cuidado por parte dos auxiliares. Acreditamos que estes profissionais são peças fundamentais para o sucesso de um lar de idosos.

​Ainda deverão ser tidos em conta o conforto e a higiene dos espaços, já que este é um dos pontos de primeiro impacto para os familiares. A par de tudo isto, uma boa alimentação é essencial! De reconhecer que os familiares da pessoa idosa estão cada vez mais atentos e zelosos no que diz respeito a estas condições e que escolherão aquelas instituições que tiverem uma maior resposta e notoriedade neste campo.


Uma boa alimentação é essencial.




A procura pela certificação, tendo em conta as normas de qualidade, pode e deverá ser um princípio que os lares deverão utilizar como orientação de toda a sua actividade.  Desta forma, para um lar se demarcar positivamente da concorrência deverá ter em observância diversos factores:

  • Garantir que possui um produto diferenciador e de qualidade incontornável;
  • Promover activamente o seu produto, recorrendo, para o efeito, à referência por parte de familiares e idosos satisfeitos. Um testemunho positivo é algo que em muito contribui para o sucesso deste tipo de instituições;
  • Alcançar um preço justo pelo serviço que presta, nunca cedendo na qualidade mas garantindo que este se mantém competitivo;
  • Possuir profissionais dedicados e motivados para com as necessidades da pessoa idosa.


Garantir boas condições e promover o envelhecimento activo.




​Assim sendo, acreditamos que, com a concorrência crescente, se os lares observarem alguns destes pontos, o resultado poderá ser um exercício interessante para se destacarem entre os demais. Garantir boas condições, pessoal dedicado e empático, promover o envelhecimento activo, praticar preços justos e ao mesmo tempo actuar sempre na demanda da qualidade, serão factores que nenhuma família ou idoso poderá ignorar na altura de fazer uma escolha.



Procura Lares e Residências para Idosos?

Saiba se há vagas disponíveis | Ligue 939 667 800

Ao visitar o nosso site, aceita os cookies que usamos para melhorar a sua experiência de navegação. Pode ler a nossa politica de privacidade e cookies.

Aide?

 


Para saber preços e vagas?

Ligue 939 667 800