Vantagens na contratação de homens em lares de idosos

Por Sónia Domingues , 30 de Agosto de 2022 Profissionais


Hoje em dia, o tema da igualdade de género está muito difundido por entre a sociedade. Mas, quando pensamos nesse assunto, a nossa mente transporta-nos sempre para a igualdade de oportunidades para as mulheres acederem a cargos habitualmente ocupados por membros do sexo masculino. No entanto, a realidade é que muitos homens também estão em larga minoria no que toca a muitos empregos, entre os quais estão a esmagadora maioria de funções em Lares de Idosos.

Também é desconhecido por muitos que o Estado apoia a contratação de elementos do sexo sub-representado na profissão em causa. Neste artigo, vamos desvendar as vantagens financeiras (e não só!) a que os lares podem ter acesso quando contratam homens.



Sabia que contratar homens para o seu lar pode dar-lhe vantagens financeiras?

Nos lares de idosos, a esmagadora maioria dos trabalhadores são do sexo feminino, uma vez que são profissões tradicionalmente exercidas pelas mulheres. Alguns desses cargos integram a lista de profissões que o IEFP consente para a atribuição de um apoio financeiro. No caso do lar, pense em contratar homens para funções como auxiliar de enfermagem, encarregado de limpeza ou auxiliar de saúde, onde podem ser integrados os auxiliares geriátricos. O lar de idosos pode beneficiar financeiramente do apoio que o Estado dá para contrariar a desigualdade baseada no género. Este apoio pode chegar aos 30% de majoração, caso seja um contrato sem termo. Mas vamos por partes.


Durante um ano, além do apoio financeiro à criação liquida de emprego, o Estado concede um acréscimo de 30% pela contratação do género sub-representado em funções de lar de idosos e um desconto de 50% no valor das contribuições para a segurança social.



O Estado concede o apoio a quem contratar desempregados, inscritos no Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP), que sejam do sexo que está menos representado naquela profissão. Esta é uma medida de apoio financeiro complementar aos programas de apoio à criação liquida de emprego, à contratação sem termo e à conversão de contratos de trabalho do IEFP, e pode também ser aplicada na conversão de um contrato a termo para um contrato sem termo.

​Como aceder a este apoio?


Quando os contratos cumprem as regras definidas na lei, o Estado atribui a majoração às entidades empregadoras, quer sejam pessoas singulares ou coletivas de natureza jurídica privada, com ou sem fins lucrativos, que apresentem candidatura à medida Compromisso Emprego Sustentável.

Passo 1: registar a oferta de trabalho

Para tal, tem de aceder ao site IEFP Online, fazendo a autenticação. Para ter acesso ao apoio, deve então registar a oferta de trabalho no portal, sinalizada com a intenção de candidatura à medida Compromisso Emprego Sustentável.

Passo 2: submeter a candidatura

Deve ser enviada uma candidatura, através deste link. Este envio da candidatura pode ser anterior ou posterior à assinatura do contrato de trabalho, mas deve ser sempre em data posterior à do registo da oferta no portal IEFP.

Condições:

  • O contrato de trabalho deve ser sem termo;
  • Este apoio refere-se à criação líquida de emprego (ou seja um novo posto de trabalho, que não existia nos 12 meses anteriores à contratação);
  • O posto de emprego deve ser mantido durante 24 meses, se a pessoa se despedir ao fim de um ano, deve ser contratado um novo auxiliar para não perder o valor do apoio;
  • Este apoio está em vigor para candidaturas entregues até as 18:00 de dia 30 de dezembro de 2022.

Exemplo prático


Um lar de idosos que esteja em situação de aumentar o número de profissionais, processo de ampliação ou apenas que esteja no início de atividade e precise de contratar profissionais, pode candidatar-se a esta medida sempre que efetue contratos sem termo.

Para cada auxiliar geriátrico que contrate, se considerarmos o ordenado mínimo nacional (705,00€ em 2022) o lar tem um custo médio mensal de 1 017,84€ (incluindo subsídios e contribuiçoes). O apoio financeiro do Compromisso Emprego Sustentável em 2022, com majoração por contratação de um homem, dá um valor total anual de 6 913,92€ (cerca de 576€ por mês).


Se um homem desempregado (inscrito no IEFP há pelo menos 2 meses) com menos de 35 anos for contratado sem termo através desta medida, soma um apoio de 673,83€/mês para o lar, durante o primeiro ano de trabalho.



Mas, mais que isso, o Compromisso Emprego Sustentável também pode ser complementado com uma redução para metade do valor de 2 344,12€ (23,75%) a pagar à segurança social no primeiro ano de contrato, a cargo do lar. Isto é correspondente a 1 172,06€, o que equivale praticamente a menos 98€ em cada mês. 

​Em suma, por cada contratação, o lar pode beneficiar em média de cerca de 673,83 € mensais de apoio financeiro do Estado, no primeiro ano de contrato, pela contratação sem termo através desta medida de um homem com menos de 35 anos, desempregado (inscrito no IEFP há pelo menos 2 meses).



Auxiliares geriátricos do género masculino são mais-valia em lares


Já vimos neste artigo que existem diversas profissões no lar de idosos que beneficiam do apoio financeiro do Estado para a igualdade de género no trabalho, entre os quais estão os auxiliares de saúde, onde se podem integrar os auxiliares geriátricos. Mas as vantagens de ter auxiliares geriátricos homens não se ficam pelos benefícios financeiros. Na esmagadora maioria dos casos, esta função é ocupada por mulheres porque tradicionalmente são vistas como pessoas mais empáticas e mais propensas ao cuidado ao idoso. Contudo essa conceção pode ser contrariada pelo lar de idosos, que tem várias vantagens em contratar alguns homens para exercer essas funções.


Um auxiliar geriátrico homem pode encarregar-se de tarefas fisicamente mais pesadas

Nos lares de idosos, existem diversas tarefas que podem ser mais penosas, que exigem mais esforço físico e podem ocupar mais do que uma auxiliar, desnecessariamente. Se a equipa for formada também por elementos do sexo masculino, o lar pode beneficiar do potencial físico masculino para tarefas como levantar idosos muito pesados, que acontecem todos os dias.



Alguns idosos do género masculino poderão sentir-se mais confortáveis em ser cuidados por um homem

Também nos lares que têm muitos idosos do sexo masculino, alguns mais constrangidos poderão sentir-se mais à vontade com auxiliares masculinos. Falamos de momentos sensíveis como banhos assistidos, momentos de higienização ou apenas trocas de roupa. Há muitos idosos que se sentirão constrangidos ao ser assistidos por uma assistente geriátrica mulher, e que preferem ser cuidados nestes momentos por um homem. O facto de haver possibilidade de escolha é um grande benefício para o seu lar, e pode ser diferenciador.



O equilíbrio entre homens e mulheres é vantajoso para o ambiente de trabalho

O equilíbrio da diversidade de género dentro de uma equipa é benéfico para a resolução de problemas. As mulheres são geralmente melhores a criar relações interpessoais e têm uma relação mais próxima com os idosos. Por outro lado, os homens resolvem os problemas de forma mais objetiva, acabando por equilibrar a equipa. De um modo geral, pode-se dizer que a integração de elementos masculinos nas equipas dos lares de idosos é vantajosa, até porque acabam por criar um ambiente geral mais harmonioso e estabilizado, uma vez que as caraterísticas inerentes aos homens acabam por ajustar-se ao universo feminino.

O seu lar tem boas contratações?

Registe-se para divulgar o seu lar.

Se preferir falar connosco, ligue-nos para o 924 059 935.

Ao visitar o nosso site, aceita os cookies que usamos para melhorar a sua experiência de navegação. Pode ler a nossa politica de privacidade e cookies.

Ajuda?

Atendimento urgente (+ 351) 939 667 800