[Covid-19] Governo declara que lares não podem suspender as admissões

Por Susana Pedro , 17 de Março de 2020 Notícias


Esta segunda-feira, dia 16 de março, iniciou-se o período de concretização das medidas tomadas pelo Governo para fazer frente ao contágio em larga escala do novo coronavírus, que potencia a Covid-19.

Desde cedo assumimos uma posição muito bem definida relativamente à continuidade da atividade dos lares de idosos. Entre as sugestões de medidas e procedimentos de precaução até ao aconselhamento personalizado à administração dos lares, sempre realçámos que as estruturas residenciais para idosos não deveriam suspender a admissão de novos utentes.

Tendo isto em conta e com base na informação disponibilizada pela Direção-Geral de Saúde, elaborámos um artigo com o objetivo de demonstrar à comunidade de lares do país que em momento algum tinha sido decretada a ordem de proibição de novas admissões.

Suspensas algumas atividades de cariz social, mas não lares

Com base nos termos do Decreto-Lei n.º10-A/2020 de dia 13 de março de 2020, ficaram suspensas as atividades de apoio social desenvolvidas em centros de atividades ocupacionais, centros de dia e centros de atividades de tempos livres. Estas foram as únicas atividades de cariz social que, desde 16 de março (segunda-feira), viram o seu normal funcionamento completamente suspenso.

De forma a clarificar as medidas, que entraram em vigor esta segunda-feira, relativamente ao assunto das visitas a lares de idosos é importante distinguir duas vertentes: 
- As visitas de familiares a idosos já residentes em lar;
- As visitas para integração de idosos em lares.



Proíbem-se as visitas de familiares a idosos em lares

«No âmbito das medidas preventivas constantes Plano de Contingência no âmbito do COVID19, estão proibidas as visitas a utentes integrados em respostas sociais residenciais» (fonte: comunicação oficial da República Portuguesa sobre as medidas extraordinárias para fazer face à situação de epidemia da doença Covid-19).


Visitas são substituídas por telefonemas ou videochamadas.

Tendo isto em conta, é sugerido que os utentes sejam informados desta alteração o mais rápido possível. Devem ser-lhes transmitidas as medidas de prevenção e atuação levadas a cabo pela administração do lar, tendo sempre as comunicações do Governo e da Direção-Geral de Saúde (DGS) como suporte. Deve ser também incentivada e garantida a continuidade de contacto dos idosos como os seus familiares e amigos por via de telemóvel ou videochamada, para que, dentro do possível, os familiares/amigos referência do idoso se mantenham informados sobre o seu estado anímico e de saúde.


Mantêm-se as visitas para integração de idosos em lares

No mesmo documento oficial onde são proibidas as visitas de familiares a utentes, é realçada a obrigatoriedade da continuidade do normal funcionamento dos Lares de Idosos, nomeadamente no capítulo das novas admissões.

Os lares de idosos só poderão suspender o seu funcionamento se a Autoridade de Saúde Pública assim o determinar.

Em destaque no documento, é frisado o facto de os lares de idosos serem preponderantes nesta fase, tendo em conta que desenvolvem respostas de alojamento e atividades diárias para pessoas que não têm outra alternativa senão a de integrar um lar, no imediato.


«Tem de ser garantida a admissão de novos utentes nas respostas sociais em funcionamento, mesmo quando existam restrições a visitas. Esta regra aplica-se igualmente às admissões em contexto de emergência social» (fonte: comunicação oficial da República Portuguesa sobre as medidas extraordinárias para fazer face à situação de epidemia da doenaça Covid-19).

Quer isto dizer que, mais uma vez, é enaltecido o papel fundamental dos lares de idosos na proteção do grupo de pessoas com maior risco: os idosos. Os lares, que têm ao seu encargo idosos e que dão resposta à necessidade de integração de novos utentes, devem estar na linha da frente em termos de informação atualizada ao minuto e, principalmente, em termos de ações que garantam a segurança dos idosos do nosso país.

Para dar apoio informacional às famílias portuguesas desenvolvemos uma linha de apoio dedicada exclusivamente ao esclarecimento de dúvidas relacionadas com as admissões de idosos em lares. Esta linha entrará em funcionamento a partir de amanhã, dia 18 de março.

​Procura Lares e Residências para Idosos?

Saiba se há vagas disponíveis | Ligue 939 667 800 

Ao visitar o nosso site, aceita os cookies que usamos para melhorar a sua experiência de navegação. Pode ler a nossa politica de privacidade e cookies.

Ajuda?

(+ 351) 939 667 800