O papel do fisioterapeuta num lar para idosos

Por Carolina França , 28 de Janeiro de 2020 Profissionais


O fisioterapeuta é um profissional que atua na prevenção e no tratamento de condições debilitantes. A fisioterapia geriátrica é uma área especializada que se concentra em idosos. Entenda mais sobre o papel que este profissional tem nos cuidados dos residentes idosos e os benefícios ao contar com um serviço de fisioterapia num lar para idosos.

A fisioterapia pode e deve ser vista como uma parte importante do cuidado do utente, porém é um processo exigente e, para se obter todos os benefícios, deve ser realizada com frequência. Isso pode exigir idas às clínicas de reabilitação até três vezes por semana!

Mesmo que um idoso não precise de tanta frequência, é despendido muito tempo e energia para sair e voltar de uma sessão numa clínica. Isso é ainda mais complicado para idosos com mobilidade reduzida. Além disso, também se devem considerar as despesas extra com o transporte.

A presença de um terapeuta no lar elimina essas preocupações. O profissional desloca-se até à instituição, diminuindo a quantidade de tempo e energia gastos. Em alguns casos, o idoso poderá participar em mais sessões por semana e o tratamento progride mais rapidamente.



As vantagens de um serviço de fisioterapia 

A adoção de um fisioterapeuta num lar para idosos irá criar vantagens, quer para o idoso, quer para a própria instituição.

Vantagens para o utente:

  • Cuidados de fisioterapia, com o mesmo terapeuta, sem necessidade de deslocações e perda de tempo em listas de espera;

  • Acompanhamento constante com possibilidade de detecção e tratamento precoce de situações de risco, como dor, imobilidade, quedas e outros problemas associados ao envelhecimento;

  • Reabilitação de incapacidades ou alterações do estado de saúde, resultante de lesão ou doença.



Vantagens para a instituição:


  • A intervenção do fisioterapeuta impede ou reduz a piora da função e a necessidade de assistência mais especializada e custosa. Contribui para a diminuição das horas de cuidados prestados aos utentes poupando-se em tempo laboral por idoso;

  • Não é necessária a aquisição de equipamentos dispendiosos e sofisticados nem ocupação adicional de espaço. O ambiente de convívio dos idosos muitas vezes já é suficiente para sua atividade;

  • O fisioterapeuta poderá atuar também nos problemas laborais dos trabalhadores da instituição, o que contribui para a manutenção da qualidade e queda do absentismo laboral;

  • O serviço de fisioterapia contribui para o prestígio e vantagem competitiva sobre outras instituições que não disponibilizam esta atividade. Pode ser um fator preferencial que ajude na escolha dos idosos e familiares.



O papel do fisioterapeuta num lar para idosos

As funções desempenhadas pelo fisioterapeuta são diversas e não devem ser limitadas a atendimentos pontuais e de condições específicas. O profissional atua de forma integradora, no sentido de promoção de saúde e manutenção da independência com foco na qualidade de vida.

​As principais suas atividades são:



Avaliação do idoso

É importante uma avaliação física abrangente dos residentes do lar antes de iniciar a fisioterapia, pois muitos idosos sofrem de múltiplas lesões e doenças. 

O protocolo-padrão para avaliação física inclui a mensuração da flexibilidade, força, atividade dos reflexos musculares, sensibilidade, equilíbrio, coordenação motora e postura.

Essa avaliação é útil para o fisioterapeuta planear e priorizar o tratamento, além de identificar quando as metas foram atingidas e a reconhecer quando há necessidade de modificação da abordagem.



Medidas preventivas 

As pessoas idosas possuem um alto índice de quedas decorrente das  limitações físicas relacionadas à idade, como alterações de visão, fraqueza muscular, alterações de equilíbrio ou de cognição.

A prevenção de quedas em pacientes idosos é extremamente importante, pois as quedas podem prejudicar a saúde física e a confiança. Esta é uma questão que os fisioterapeutas ajudam a abordar com os programas de exercícios para residentes em lares para idosos. 



Promoção de saúde e bem-estar

Manter-se ativo ao longo da vida é fundamental para melhorar e preservar a saúde. À medida que a pessoa envelhece, a sua capacidade de se exercitar com segurança e eficácia pode diminuir.  Muitos residentes de lares recebem fisioterapia para alcançar, restaurar ou manter o melhor bem-estar físico possível.

O fisioterapeuta irá estimular uma atividade de baixo impacto, como a caminhada e alongamentos. Caminhar é uma maneira segura de fazer exercício para pessoas com mobilidade limitada. Já o alongamento aumenta a mobilidade geral e ajuda a aliviar a tensão muscular, o que pode aliviar o desconforto.



Intervenção para reabilitação

A fisioterapia é útil para tratar pacientes que sofram de doenças ou alguma lesão. Muitas condições que frequentemente afetam idosos são elegíveis para o tratamento, incluindo artrite, osteoporose, doença de Alzheimer e incontinência urinária.

O fisioterapeuta utiliza recursos elétricos, térmicos, manuais e mecânicos para melhorar a mobilidade, força, flexibilidade, coordenação, resistência e reduzir a dor. 

Para os mais idosos, a fisioterapia pode ser apenas mais um método de tratamento, quando o seu corpo não pode suportar cirurgias ou mais opções de tratamento invasivos. Um bónus adicional da fisioterapia é que não traz consigo os efeitos colaterais indesejados de tratamentos medicamentosos ou cirurgia.



Orientações para melhora da função

O fisioterapeuta tem um papel importante nas orientações aos idosos, familiares e membros da equipa sobre as diversas condições dos idosos. Ensina a realizar as atividades de autocuidado e fornece conselhos sobre maneiras seguras de se exercitar.



​Condições comuns em lar para idosos tratadas pelos fisioterapeutas


  • Doenças Neurológicas como o Acidente vascular encefálico, Parkinson, Alzheimer e outras demência;

  • Doenças Respiratórias como DPOC, Asma e Pneumonias;

  • Doenças Musculoesqueléticas como artrose, osteoporose, fratura de fémur, fraqueza muscular e alterações posturais;

  • Outras situações como o cancro, incontinência urinária e alterações associadas ao envelhecimento.



Tratamentos comuns realizados em lares para idosos​

  • Prevenção de quedas: adaptação do ambiente, treino de equilíbrio e marcha, melhora da força e alongamento muscular;

  • Avaliação e melhora da mobilidade, com o objetivo de manter a independência funcional;

  • Avaliação da caminhada e treino para aumentar a segurança e qualidade;

  • Posicionamento adequado nas diversas posturas para prevenir lesões e potencializar a função;

  • Terapia por meio de exercícios individuais e em grupos. Os exercícios têm efeitos sistêmicos sendo favoráveis a todas as funções orgânicas. As múltiplas ações dos exercícios explicam como se pode aumentar a longevidade com qualidade e retardar a dependência funcional. 


​Os exercícios realizados em grupo ainda trazem benefícios adicionais como socialização, pois criam um ambiente acolhedor onde o idoso partilha sentimentos e experiências com outros utentes que passam dificuldades semelhantes. 

É importante considerar o papel que o fisioterapeuta desempenha num lar para idosos. À medida que as pessoas envelhecem, o movimento fica mais difícil e é fundamental que um profissional especializado esteja disponível para atuar na promoção de saúde e restauração de funções.



​Procura Lares e Residências para Idosos?

Saiba se há vagas disponíveis | Ligue 939 667 800 

Ao visitar o nosso site, aceita os cookies que usamos para melhorar a sua experiência de navegação. Pode ler a nossa politica de privacidade e cookies.

Ajuda?


Para saber preços e vagas?

Ligue 939 667 800