Diário do Lares Online na primeira semana de Covid-19

Por Susana Pedro , 20 de Março de 2020 Notícias


Está a chegar ao fim uma das semanas mais difíceis das nossas vidas. Iniciámos com um conjunto de medidas extraordinárias levadas a cabo pelo governo para combater a pandemia e terminámos com uma histórica declaração de Estado de Emergência, pelo Presidente da República. Uma semana onde tivemos de adaptar as nossas vidas como nunca o fizemos, sem nos terem preparado para tal.

Todos sabemos a dificuldade que o tecido empresarial português tem encontrado para garantir o bom funcionamento das suas atividades.


Por aqui, a história não foi diferente. Enquanto empresa, fomos sujeitos a uma reinvenção imposta e de rápida execução.



Os desafios foram imensos, mas demos uma resposta à altura da exigência. Ora vejamos um resumo daquilo que foi a primeira semana de isolamento social para alguns dos serviços e pessoas que lidam diariamente com a terceira idade.



Em teletrabalho, mas à distância de um clique


Em concordância com as sugestões governamentais, enviámos a nossa equipa para suas casas. Os computadores mudaram de local, as reuniões deram lugar a videochamadas, mas tudo o resto manteve-se.


O nosso ambiente 100% digital permitiu-nos continuar a funcionar plenamente, cada um na segurança da sua casa.



O ambiente digital que defendemos a 100% permite-nos criar as condições necessárias para manter o normal funcionamento do nosso trabalho. A dinâmica mudou, mas as ferramentas continuam exatamente as mesmas.

Para as famílias que procuram vaga em lar para um idoso, nada se altera. O site continua ativo, bem como o nosso serviço. A equipa Lares Online não abrandou em nada e, como tal, podem continuar a contar connosco para vos informar, ajudar e guiar no processo de procura de vaga em lar.



Continuamos a dar resposta ao aumento das altas hospitalares


Os pedidos de ajuda na nossa plataforma provenientes de situações de altas hospitalares têm aumentado, dia após dia. Estes são pedidos de ajuda de cariz urgente, tendo em conta que é necessária uma rápida transição do hospital para o lar de idosos escolhido pela família. Se por um lado existe procura, por outro tem de ser garantida a oferta adequada às caraterísticas de cada situação.

Apesar de no início da semana as dúvidas relacionadas com admissão de idosos e medidas de segurança inundarem o planeamento das administrações dos lares. A verdade é que, à medida que a informação foi sendo filtrada e comunicada, as incertezas foram amenizadas. 


Verificámos junto das entidades oficiais que os idosos podiam, mediante medidas de higiene redobradas, continuar a ser admitidos em lares.



Para finalizar as questões em torno deste tema, a Diretora-Geral da DGS foi protagonista na conferência de imprensa de hoje precisamente com o tópico das admissões em lares. Assim sendo, é ponto assente que os lares podem e devem continuar a admitir idosos, desde que as normas da Direção-Geral de Saúde sejam cumpridas.

Para dar resposta ao fluxo elevado de situações de alta hospitalar, estivemos perto dos nossos lares parceiros, disponibilizando-lhes informação útil. Com a segurança necessária para continuarem a aceitar novas admissões de idosos, hoje podemos garantir que a nossa plataforma tem soluções de vagas para famílias que estejam à procura na região Norte, Centro e Sul do país.



Proteger o grupo mais vulnerável da doença Covid-19 foi a nossa prioridade


Sabendo que a nossa plataforma é um impulsionador de mobilidade entre os mais idosos, a prioridade máxima foi perceber se a nossa atividade da empresa não punha em causa a saúde deste grupo de pessoas.

Desenvolvemos vários contactos junto da Segurança Social, DGS e Órgãos de Comunicação Social. Compilámos o máximo de informação possível destas fontes e dividimo-la por categorias.


Tentámos perceber qual seria a maior necessidade de informação das famílias e criámos iniciativas que foram ao encontro dessas lacunas.



Após percebermos que havia formas de continuarem as admissões em lares e que, por consequente, a nossa atividade não estaria a pôr nenhum idoso do país em risco, foi tempo de tranquilizar as famílias e garantir-lhes que os nossos parceiros estavam a adotar os procedimentos corretos para receber idosos nas suas instituições.

Para isso, construímos um conjunto de artigos informativos, sempre com foco na prevenção da doença Covid-19. Alocámos Assistentes Sociais da nossa equipa de atendimento a uma nova linha de apoio, dedicada exclusivamente ao esclarecimento de dúvidas relacionadas com admissões em lares de idosos.



A melhor semana de sempre a nível de informação


O conteúdo que lançámos diariamente proporcionou a melhor semana de sempre em termos de aberturas de artigos e tempo de leitura. Em 6 artigos informativos foram 18 mil as visualizações totais, sendo que nenhum artigo teve um valor inferior a 2 mil visualizações.


Conseguimos chegar a grande parte da população, e dissipar algumas ideias erradas que havia por aí.



Em termos de Redes Sociais, aumentámos o número de publicações exclusivas a conteúdo informativo e garantimos presença em grupos de discussão com a especialidade de geriatria. No total, foram quase 8 mil interações em publicações, sendo que o alcance das nossas páginas aumentou 129% desde o início da semana.

Recebemos uma centena de chamadas na nova linha de apoio com questões que foram ao encontro da real intenção desta linha: esclarecer as famílias sobre o tema de admissões em lares de idosos.



O início de uma caminhada pautada pela força e perseverança


Todos sabemos que os tempos que se adivinham não serão nada fáceis. Tendo isso como dado adquirido, é tempo de cada um de nós pensar o que pode fazer para contribuir para o nosso país. É tempo de mudança e dinamismo e temos de estar preparados para ele.

Trouxemos este testemunho em forma de artigo para demonstrar que é possível adaptarmo-nos dentro das limitações de cada um. Num ambiente de trabalho completamente diferente daquilo a que cada um está habituado, houve margem para continuar o normal funcionamento.


É complicado? Claro que sim, mas os portugueses já provaram inúmeras vezes que conseguem reinventar-se vezes e vezes sem conta.



Sabemos que há setores que estão a ser severamente penalizados e que infelizmente vêm as suas atividades suspensas. É por esses serviços e pessoas que também estamos a dar o nosso melhor.

Não podemos prever o futuro, muito menos fazer promessas. O que podemos garantir é que, enquanto a segurança for assegurada e a lei o permitir, estaremos cá, diariamente, capazes de garantir o melhor serviço possível a cada utilizador da nossa plataforma. Vemo-nos para a semana.

Até já.

Ao visitar o nosso site, aceita os cookies que usamos para melhorar a sua experiência de navegação. Pode ler a nossa politica de privacidade e cookies.

Ajuda?


Para saber preços e vagas?

Ligue 939 667 800