O sucesso num Lar Online: Andreia Gomes

Por Susana Pedro , 12 de Janeiro de 2022 Profissionais


A Lares Online prima por trabalhar com profissionais com boa comunicação, que primam pela transparência. Que têm as competências necessárias para criar nos lares onde trabalham um ambiente saudável, leve e com rigor, para que os idosos se sintam realmente em casa. Com a ajuda da Lares Online, estas Diretoras Técnicas dão tudo o que têm para alcançar ótimos resultados nos lares de idosos onde trabalham. 

As diretoras técnicas dos parceiros Lares Online são pessoas empáticas, que recebem as famílias de braços abertos e sorriso no rosto. 



​O sucesso das instituições parceiras da rede Lares Online passa muito pela competência, não só de quem as detém, mas também de quem as dirige: as diretoras técnicas. Hoje é a vez de a Andreia brilhar!



​Diretora Técnica na Domus Plátano Residência Sénior


Andreia Gomes é Diretora Técnica da Domus Plátano Residência Sénior, em Lisboa. Licenciada em Serviço Social, Andreia coordena a equipa de profissionais que assegura o bem estar dos residentes idosos, e é também a responsável por todo o contacto direto com as famílias.

Trabalhando com idosos desde 2006 e neste lar desde que abriu, em Abril de 2021, Andreia conhece bem o mercado dos lares. Esta é uma área que sempre lhe agradou, visto ter acompanhado os seus avós desde a infância. Saiba mais sobre o dia-a-dia desta diretora técnica!


Andreia, Diretora Técnica da Domus Plátano Residência Sénior


​Quais são as características e Soft Skills necessárias para uma diretora técnica trabalhar em lar?


Andreia: As melhores qualidades que deve ter uma diretora técnica são várias... bom relacionamento, muito carinho pelas pessoas, relação de ajuda com o outro, respeito. 

Ter carinho e muito respeito pelas pessoas (especialmente idosos) são qualidades fundamentais de uma diretora técnica.



O que faz para encantar as famílias no 1º contacto?


​Andreia: Começo sempre por ouvir a família e colocá-la à vontade. Tento interiormente colocar-me na mesma posição, pensar nas suas prioridades e necessidades. Nesse primeiro contacto, é muito importante tentar perceber quais os hábitos do idoso e respeitá-los sempre, daí para a frente. 

Logo no 1º contacto, coloco-me interiormente na posição da família e penso nas suas necessidades.



Qual a história mais bonita que ouviu, no lar?


Andreia: Lembro-me intantaneamente de um casal de idosos. Quando o idoso adoeceu, a esposa fez questão de o acompanhar para o mesmo lar, mudaram-se juntos. O casal teve dois filhos, ambos faleceram de doenças cronicas, ficando o sobrinho como responsável pelo casal. A idosa cuidava do senhor o tempo todo, seja a administrar a medicação, assim como se levantava durante a noite para verificar se ele estava a respirar. Ambos tinham 90 anos de idade. O carinho e dedicação eram visíveis, e mesmo com a idade avançada a idosa continuou até ao final a cuidar do marido. O senhor faleceu, mas a senhora permaneceu no lar.

Lembro-me de um casal de idosos, em que o carinho e dedicação da senhora eram visíveis, mesmo com a idade avançada de ambos.



A instituição onde trabalha

Trabalhando na Domus Plátano Residência Sénior desde que esta abriu, Andreia tem um conhecimento profundo sobre o funcionamento da instituição. Os desafios são muitos, e Andreia diz-nos que gostar do que se faz é a chave para o trabalho das diretoras técnicas em lar de idosos.

Como é chegar ao lar de manhã?


Andreia: Quando chego à residência sénior, de manhã sempre pelas 09:00, dirijo-me a todos os residentes idosos individualmente. Pergunto a cada um como passaram a noite, se tomaram toda a medicação e se se sentem bem.

Todos os dias pela manhã falo com todos os residentes idosos individualmente, para saber como se sentem.



​Conte-nos o dia mais difícil que viveu no lar



Andreia: Enquanto diretora técnica de um lar de idosos, é difícil gerir as emoções, principalmente quando há mais afinidade com algum residente. O dia mais difícil que tive no Domus Plátano foi quando estava num espaço exterior e quando entrei na sala principal tive um choque. Olhei para um residente idoso que estava sentado numa cadeira de rodas e verifiquei que ele não estava bem. Tratava-se de um residente com o qual tinha muita afinidade, uma ligação emocional muito forte. Nesse momento, tive a sensação que não o ia conseguir ajudar, pois já se encontrava bastante debilitado. E, de facto, acabei por não o conseguir ajudar.

Senti-me muito impotente quando vi que um residente idoso, com o qual tinha uma ligação emocional muito grande, não estava bem e não o consegui ajudar.



O que a trouxe ao mundo dos lares?


Andreia: Trabalho na área dos idosos desde 2006. É uma área que sempre me agradou, pois tive a oportunidade de acompanhar os meus avós desde a minha infância e era algo que me fascinava. Desde que comecei a trabalhar, sempre exerci as minhas funções como Diretora Técnica, mas nas respostas sociais de Serviço de Apoio Domiciliário e Centro de Dia. Numa fase da minha vida, disse que ao final de 15 anos tinha de mudar e fazer mais pela área dos idosos, estando mais próxima.  

É uma área que sempre me fascinou, os lares são uma forma de estar mais próxima dos idosos.



Lares Online: um serviço excelente e muito vantajoso

A Andreia e a Domus Plátano Residência Sénior trabalham em proximidade com o serviço Lares Online desde Abril de 2021.


Andreia, sobre o serviço Lares Online


Em que beneficiam os lares do serviço Lares Online? 


Andreia: A Lares Online é um serviço bastante vantajoso para os lares pois, além de angariação de residentes idosos, consegue fazer o encaminhamento dos casos. Realiza logo ao primeiro contacto uma seleção dos cuidados necessários a prestar ao idoso. Percebemos quem é a família e o idoso mesmo antes de falarmos com eles.
​​

Antes de falarem com as famílias, os lares têm em primeiro lugar uma ideia das suas necessidades e expectativas, por via da Lares Online.



Como vê a sua relação com os colegas da Lares Online?


Andreia: Os colegas da Lares Online na sua generalidade fazem um trabalho excelente, estando sempre disponíveis e atentos para trocar opiniões sobre a situação dos casos encaminhados. Fazem um serviço essencial na angariação de residentes e na visibilidade do Lar para a comunidade, principalmente em pandemia. 

A equipa da Lares Online tem muita disponibilidade para falar de casos que nos encaminham, e mesmo para trocar opiniões que nos ajudam.



​​Na Lares Online, todos os dias aproximamos famílias de instituições. Damos informação atualizada e relevante sobre residências sénior e lares de idosos de norte a sul do país. Trabalhamos com uma rede alargada de lares, na busca das melhores soluções para os idosos e famílias que todos os dias chegam até nós.​​



O seu lar tem uma excelente diretora técnica?

Gostávamos de a conhecer, ligue 924 059 935
ou registe a sua instituição!

Ao visitar o nosso site, aceita os cookies que usamos para melhorar a sua experiência de navegação. Pode ler a nossa politica de privacidade e cookies.

Ajuda?

Atendimento urgente (+ 351) 939 667 800