[Entrevista] Casa de Repouso do Aeroporto: um negócio de família

Por Sónia Domingues , 28 de Janeiro de 2022 Profissionais


Instalada numa encantadora e ensolarada moradia de cor de tijolo, a Casa de Repouso do Aeroporto está situada em Alvalade e é rodeada por um pequeno jardim acolhedor. Tem uma lotação máxima de catorze idosos e foi outrora a casa-mãe de um conjunto de lares dirigidos por Maria Amélia Sena. Hoje, a Casa de Repouso do Aeroporto é dirigida por Fernanda Sena, filha de Maria Amélia. 



Fernanda Sena tem desde cedo o saber de cuidar


​Do escritório da Casa de Repouso do Aeroporto, a filha, Fernanda Sena, segue as pisadas da mãe, entretanto falecida. Também os seus dois irmãos continuam o legado da mãe, um na Casa de Repouso de Loures e outro na Casa de Repouso da Mealhada.

O carinho e afeto com que trata os idosos é um traço que distingue o carácter da responsável, que optou por aceder aos serviços da Lares Online, por considerar que seria uma mais-valia para o seu lar. E, de facto, tem sido uma parceria proveitosa para a familiar Casa de Repouso do Aeroporto. 


Quais foram os ensinamentos que recebeu da sua mãe?


Fernanda Sena - Com a minha mãe aprendi um pouco de tudo, eu sempre acompanhei o trabalho da minha mãe nos vários lares que tinha. Como me relacionar com os idosos, escolher bem os assistentes que cuidam diretamente do bem-estar dos idosos. Também aprendi a parte burocrática, como governar a casa de repouso e até a escrita. 

Com a minha mãe aprendi um pouco de tudo, para governar a casa de repouso.



Quais as características que definem um lar de qualidade?


Fernanda Sena - A limpeza, a assistência médica e de enfermagem. Tem que ter fisioterapia de qualidade e também ter uma animação muito boa. Para mim é tudo muito importante, quando se está neste ramo e se trabalha com gosto, temos vontade de trabalhar cada vez mais para melhorar a qualidade de vida dos idosos ainda mais. A Casa de Repouso do Aeroporto é uma casa muito acolhedora, tem jardim, onde os idosos residentes passeiam e é muito espaçosa e luminosa.  

Os serviços têm de ser bons, e temos de trabalhar com gosto, para melhorar a qualidade de vida dos idosos.



Apostam num envelhecimento ativo?


Fernanda Sena - Sim, claro! Antes da pandemia, íamos com os nossos idosos muitas vezes ao exterior da casa de repouso. Íamos à praia do Magoito, para o Jardim de Cascais, também íamos a Fátima, mas agora não temos ido, devido a esta situação. Mas mesmo agora os idosos também vão fazendo atividades manuais com a animadora, escrevem o seu nome, o nome dos familiares, a data de nascimento e há outras alturas em que colocamos músicas antigas, de que eles gostam muito. À noite também gostam muito de ver o Preço Certo e a telenovela. Também dão passeios pelo jardim, e  mantêm-se ativos e ocupados. Temos estimulação cognitiva uma vez por semana, Celebração da Palavra, expressão musical, expressão plástica e atelier de culinária.

Os nossos residentes idosos mantêm-se ativos e ocupados com as atividades e passeios que oferecemos.



85% das admissões decorrem da parceria com a Lares Online


A Casa de Repouso do Aeroporto está presente na Lares Online desde junho de 2018, há quase 4 anos. Desde essa altura, já teve inúmeros pedidos por parte de famílias e cerca de 85% das suas admissões acontecem através do serviço Lares Online.


Porque decidiu juntar-se à Lares Online?

Fernanda Sena - Porque gosto muito do trabalho que apresentam e da disponibilidade. Todos na equipa são muito profissionais e simpáticos e tenho-me dado muito bem. Continuo e continuarei a trabalhar com vocês, porque gosto mesmo muito de todo o processo e resultados.

Apresentam bom trabalho, é uma equipa profissional e simpática, sempre disponível.



Como avalia esta parceria?

Fernanda Sena - Tenho recebido muitos mais pedidos de famílias interessadas e acabamos por ter mais admissões. Ainda recebi um pedido há uns dias, de uma senhora que irá entrar agora, e que foi encaminhada através do serviço Lares Online. A família e a idosa gostaram muito das instalações da Casa de Repouso e do atendimento e acabou por ficar. 

Tem sido uma parceria boa, muito positiva e pretendo continuar com esta ligação. Recomendo até a todos os proprietários e responsáveis de lares.



O foco na integração e no bem estar dos residentes


A supervisão dos cuidados e serviços prestados aos idosos residentes na casa de repouso é essencial para o bem-estar dos idosos. Fernanda salienta ainda a importância de tratar de cada residente individualizadamente. Também frisa a necessidade de um bom acolhimento desde o primeiro minuto, no momento de admissão dos idosos, para que a adaptação corra pelo melhor.


Fernanda Sena, responsável da Casa de Repouso do Aeroporto, em Lisboa



Quais os cuidados a ter na admissão dos idosos?


Fernanda Sena - Quando o idoso chega pela primeira vez, a primeira coisa a fazer é saber do seu estado de saúde. O familiar traz o relatório clínico e é logo visto pelo nosso médico e pela enfermeira. Todas as tardes de sábado, temos o nosso médico a dar consulta cá e, quando um residente idoso necessita, o médico desloca-se cá noutro dia qualquer, por chamada.

Em termos psicológicos, temos que dar um bocadinho mais de atenção, de carinho, a quem chega. É uma adaptação. A nossa equipa técnica é muito boa, muito meiga. Claro que eu também sou exigente, eu acompanho muito todas as admissões e asseguro a qualidade do serviço prestado. 

O idoso está cá é para ser apoiado e bem estimado. E geralmente adapta-se muito bem mesmo.



E como envolvem as famílias no dia-a-dia?


Fernanda Sena - Neste momento é mais complicado, mas vai-se fazendo. Quando os nossos idosos estão a fazer uma atividade, a diretora técnica filma, e manda diretamente para os familiares, para eles terem a noção que os idosos estão bem, estão felizes e tranquilos. As visitas funcionam com marcação, três dias por semana, mas têm que trazer o teste negativo à Covid. Devo dizer que até hoje não tivemos nenhum caso de Covid aqui no lar.

Na pandemia tem sido difícil, mas apostámos nas novas tecnologias e na segurança nas visitas.



Tiveram que fazer adaptações ao funcionamento, em virtude da Covid-19?


Fernanda Sena - Em relação às visitas, que têm uma sala especial, tem de ter máscara e desinfetante e tem um tempo limitado a meia-hora. Também, neste momento, não recebemos idosos portugueses e estrangeiros para passar um período de férias. Dantes o lar estava aberto a essa possibilidade, a estadias temporárias, convalescença e recuperação pós-hospitalar. Mas, neste momento e devido à pandemia, não permitimos, para manter os nossos idosos residentes idosos em segurança total.

Deixámos de receber estadias temporárias, para proteger os residentes permanentes na nossa casa.


A Casa de Repouso do Aeroporto está aberta a receber idosos com várias patologias, como demência, Parkinson e Alzheimer. Também recebe, excecionalmente e sempre que se verifique necessário, pessoas com menos de 65 anos.



Também quer uma parceria forte?

Registe a sua Instituição na Lares Online.

Se preferir falar connosco, ligue-nos para 924 059 935.

Ao visitar o nosso site, aceita os cookies que usamos para melhorar a sua experiência de navegação. Pode ler a nossa politica de privacidade e cookies.

Aide?

 

Atendimento urgente (+ 351) 939 667 800