O sucesso num Lar Online: Tânia Roque

Por Susana Pedro , 24 de Setembro de 2021 Profissionais


As diretoras técnicas são pessoas empáticas, que recebem as famílias de braços abertos e sorriso no rosto. Profissionais que trabalham em colaboração com a Lares Online, com boa comunicação e transparência. Que têm as competências necessárias para criar um ambiente saudável, leve e com rigor nos seus lares, para que os idosos se sintam realmente em casa.


Diretoras Técnicas que, com a ajuda da Lares Online, dão tudo o que têm para alcançar ótimos resultados para os lares de idosos onde trabalham. 



​O sucesso das instituições parceiras da rede Lares Online passa muito pela competência, não só de quem as detém, mas também de quem as dirige: as diretoras técnicas. Hoje é a vez de a Tânia brilhar!


Diretora Técnica no Sítio Verde Residência Sénior


Tânia Roque é Diretora Técnica da Residência Sénior Sítio Verde, em Odivelas. Licenciada em Educação Social, Tânia é responsável pela coordenação da equipa que assegura o bem estar dos residentes, assim como pelo contato direto com as famílias.

Desde o início da pandemia em funções na mesma residência sénior, Tânia é uma diretora técnica de força, que partilhou com a Lares Online um pouco da sua experiência.

Tânia Roque, Diretora Técnica da Residência Sénior Sítio Verde


​Quais são as características e Soft Skills necessárias para uma diretora técnica trabalhar em lar?


Tânia: Para ser diretora técnica, é preciso algumas coisas, como persistência, claro. É preciso gostar da área, das pessoas e de cuidar dos outros. O mais importante é o respeito pelo outro, saber ouvir os idosos.

Uma diretora técnica tem de conhecer os seus utentes. Eu costumo dizer que são os meus filhos mais velhos.


Eu tenho de saber tudo o que se passa. Desde a toma da medicação, quem tem de tomar banho à noite, quem toma de manhã, quem gosta do quê, quem não gosta... Se alguém não toma a medicação sou eu que lá vou dar, se não quer comer é igual. Temos de ter muita paciência e muito amor, senão não vale a pena, é o que costumo dizer a toda a minha equipa. 



O que faz para encantar as famílias no 1º contacto?

Tânia: O mais importante é sem dúvida transmitir confiança, que tem a ver com tudo: com o tom de voz, tem a ver com saber ouvir. As pessoas hoje em dia não param para ouvir. Para transmitir confiança ao cliente, em suma, temos de saber falar e ouvir. Tentar chegar ao outro, colocar-nos no lugar do outro. É importante sempre tentar chegar às necessidades da família e do próprio idoso.

O mais importante é sem dúvida transmitir confiança, fazer a família confiar em nós e na instituição.



Como se prepara para visitas inesperadas das famílias?

Tânia: Quando trabalhamos com pessoas, temos que estar sempre preparados! Eu estou sempre recetiva ao outro. Ou seja, trabalho com pessoas com vários tipos de necessidades, tenho de estar sempre disponível para elas.

Quando saio de casa e entro no meu trabalho, que é o lar, sei que tenho de estar sempre disponível para os idosos e famílias, o dia todo.


Vai sempre acontecer alguma coisa: alguém que precisa, alguém que aparece...E, enquanto diretores técnicos, temos de estar sempre recetivos a estas situações. Faz parte do nosso dia-a-dia.



Qual a história mais bonita que ouviu, no lar?

Tânia: Eu tenho tantas histórias, estou na área social há bastantes anos... Houve uma senhora que, quando ficou viúva, regressou ao Brasil atrás de um grande amor do passado... Ainda foi tirar a sua segunda licenciatura! É uma senhora muito ativa, muito positiva e com grande vontade de viver e de se cultivar, independentemente das dificuldades que vão surgindo. Uma inspiração de mulher!



A instituição onde trabalha

Esta Diretora Técnica trabalha na Residência Sénior Sítio Verde desde o final de março de 2020. A incerteza causada pela pandemia de Covid-19 foi declaradamente o maior desafio profissional de Tânia, que na instituição em que trabalha consegue dar o melhor de si.

Como é chegar ao lar de manhã?

Tânia: É saber que podemos dar de nós para quem necessita. Chego ao lar de manhã e vou ver os meus residentes todos.

Vou diretamente aos pequenos-almoços, vejo a lista de ocorrências, para perceber o que se passou durante a noite.


Caso não tenha sido chamada para nada, tenho de me informar sobre o que se passou na noite anterior e como estão todos. Vou sempre ver se está tudo bem. Fazer uma ronda por todos.



O que distingue a instituição onde trabalha?

Tânia: Na Residência Sénior Sítio Verde existe muito respeito pelo próximo. Existe muito humanismo, muita preocupação com o outro. O que distingue o Sítio Verde é a constante procura pela qualidade e bem-estar dos idosos para que estejam sempre satisfeitos.

É a alimentação, são os cuidados...tudo a nível dos pequenos gestos, das pequenas coisas que fazem os idosos felizes.


Desde a comida ao bem-estar. Já fizemos eventos, como por exemplo um lanche ajantarado com caracóis e petiscos, para que se sintam bem. O Sítio Verde não olha a nada para fazer com que os clientes se sintam bem. Uma refeição, uma atividade que queiram fazer, tudo o que seja para o seu bem-estar e felicidade. Sempre.



Conte-nos o dia mais difícil que viveu no lar

Tânia: Quando estivemos infetados com Covid-19, foi difícil. Foi muito cansaço. Foi ver as pessoas a ficarem doentes... Embora tenhamos tido a sorte de ter grande parte de assintomáticos.

Dizer-lhes que não podiam sair não era fácil porque não entendiam tão bem como nós a situação.


Foi muito complicado para os residentes compreender a realidade do que estávamos a passar. Nesse sentido, foram os dias mais difíceis na residência.



O que a trouxe ao mundo dos lares?

Tânia: Isto foi sempre acontecendo. Eu trabalhei com todo o tipo de população. Estive dois anos e meio no Rendimento Social de Inserção, mas sempre estive ligada aos idosos. Tenho duas formações, animação sociocultural e educação social, e acabou sempre por acontecer. Ainda na faculdade, estive sempre ligada aos idosos.

Porque aos idosos é dar o hoje, tudo é dar o hoje. Porque não sei daqui a pouco o que vai acontecer.


É uma população de que eu gosto, porque é dar o nosso melhor hoje, que amanhã não sabemos. Devíamos seguir sempre este lema, na nossa vida. Este trabalho realiza-me!



Lares Online: um grande contributo

Residência Sénior Sítio Verde trabalha em proximidade com o serviço Lares Online desde a sua abertura, em Janeiro de 2020. Desde março que esta ligação é feita por Tânia.

Tânia, sobre o serviço Lares Online



Como é trabalhar com os colegas da Lares Online?

Tânia: Temos uma boa referência das famílias que passam pelo serviço da Lares Online, o apoio da linha de atendimento, o conhecimento das assistentes que falam com as famílias. Embora não tenha muito contacto, sempre que falei com os colegas foram simpáticos e estavam sempre disponíveis para me ajudar. São muito prestáveis quando precisamos de alguma coisa.

A parte da Lares Online é sempre realizada e todos são educados e simpáticos. Há apoio, é tudo positivo, está tudo certo.



O que sente quando nos transmite mais uma admissão?

Tênia: Felicidade, mais uma alegria! É mais um cliente e uma família que podemos apoiar e a quem vamos dar o nosso contributo. É podermos dar resposta a alguém que precisa, poder dar de nós a quem necessita naquele momento.



Qual o impacto da Lares Online na sua instituição?

Tânia: A Lares Online é um grande contributo na admissão de residentes, principalmente durante a pandemia. A Residência Sítio Verde começou a funcionar em janeiro de 2020. Em março, tudo fechou. A nossa ideia era ser uma residência de portas abertas e a pandemia obrigou-nos a estar completamente fechados:não havia visitas, não havia nada. Através da Lares Online conseguimos ter contactos e admissões.              

Ainda para mais, para uma residência nova, é muito bom contarmos com a Lares Online para dar visibilidade à instituição, sem dúvida nenhuma!


Também é uma ótima ferramenta para as pessoas que estão à procura de lar, porque não conhecem o meio. Normalmente as pessoas não têm experiência e a Lares Online acaba por ser um recurso muito útil. Dá um grande apoio às famílias que posteriormente nos chegam.



Complete: « Com a Lares Online consigo...»

Tânia: Melhor organização no meu trabalho e, por consequência, mais segurança nas admissões.



​A Lares Online é o serviço que aproxima as famílias da informação sobre residências sénior e lares de idosos. Trabalhamos com uma rede alargada de instituições, na busca das melhores soluções para os idosos e famílias que todos os dias chegam até nós.​​


O seu lar tem uma excelente diretora técnica?

Gostávamos de a conhecer, ligue 924 059 935
ou registe a sua instituição!

When visiting our website, you acept the cookies we use to improve your browsing experience.

 

Help?

+351 939 667 800